Trump e a questão monárquica na Europa

Nos próximos quatro anos, os Estados Unidos terão o presidente Donald Trump, cuja incapacidade de personificar a unidade nacional foi bem ilustrada pelos protestos de milhares de manifestantes em todo o país gritando: “Ele não é meu presidente”, a fazer lembrar as reacções que houveram em França na década de 70 com a eleição do aristocrata Valéry Giscard que frustrou uma viragem à esquerda.O cargo de Presidente de uma República é sempre uma representação de facção política
Donald Trump Holds Press Conference To Announce Ben Carson Endorsement
Para os britânicos seria como substituir a Rainha por Nigel Farage, ou Filipe VI de Espanha pelo líder do Podemos, seria talvez o medo de um presidente tão faccioso quanto Trump que convenceu o New York Times a publicar, três dias antes da eleição presidencial, um artigo de Nikolai Tolstoy em louvor ao sistema monárquico , neste caso devemos lembrar que os EUA nunca tiveram um regime monárquico enquanto Nação Soberana sendo que a proposta de uma Monarquia para os EUA é apenas um exercício para outra ideia
A intenção não é desprovida de contexto e tem um alcance maior do que aparenta. O historiador anglo-russo Nikolai Tolstoy é um monárquico dedicado,  chanceler da Liga Monárquica Internacional e um Brexiter que mais de uma vez defendeu o Parlamento como membro do Ukip, no artigo e cita Churchill : Esta guerra [Segunda Guerra Mundial] nunca teria chegado a menos que, sob pressão americana e pressão de modernização, nunca tivéssemos expulsado os Habsburgos da Áustria e da Hungria e dos Hohenzollern para fora da Alemanha .Ao fazer esses vazios, abrimos caminho para que o monstro hitleriano saísse do esgoto para os tronos vazios”.(Winston Churchill, 8 de Abril de 1945) e continua elaborando sobre o sucesso da Política externa Norte Americana quando preservou a Monarquia Japonesa

Trump parece querer fazer uma declaração indirecta sobre Politica externa antes da eleição .Quando a GB foi dividida pelo referendo da UE,se os britânicos tivessem um chefe de Estado que tivesse tomado um ou outro lado nessa batalha, estariam num estado mais doloroso e consequentemente a UE estaria envolvida num conflito político de proporções continentais onde o Presidentes Francês e alemão seriam tão úteis quanto um barco no meio do deserto.

Trump parece compreender a importância das Monarquias no contexto do equilíbrio Europeu o que é um sinal para a provável posição dos EUA na hipótese de surgirem novas Repúblicas em solo europeu, sejam elas em Espanha, Bélgica ou nas ilhas britânicas
RGS
 
Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s