459 anos sobre o nascimento sobre o nascimento de D. Sebastião

D. Sebastião nasceu em Lisboa, a 20 de Janeiro de 1554.Metáfora da Identidade Nacional ,mais do que alcançar o projecto que o fez perder imprimiu nas gerações de portugueses que se seguiram a ideia de algo que ficara por fazer, uma ideia maior que ainda hoje nos persegue no estreito fio que nos separa da Europa e do Atlântico

D. Sebastião por Lima de Freitas

De saúde precária, D. Sebastião mostrou desde muito cedo duas grandes paixões: a guerra e o zelo religioso. Cresceu na convicção de que Deus o criara para grandes feitos, e, educado entre dois partidos palacianos de interesses opostos – o de sua avó que pendia para a Espanha, e o do seu tio-avô o cardeal D. Henrique favorável a uma orientação nacional -, D. Sebastião, desde a sua maioridade, afastou-se abertamente dum e doutro, aderindo ao partido dos validos, homens da sua idade, temerários a exaltados, que estavam sempre prontos a seguir as suas determinações.

o mito maior da Identidade de Portugal: o retorno do Rei

“É dentro de nós, em nós e por nosso exforço, que tem de vir, e virá, D. Sebastião. O Sebastianismo só é infecundo e estiolante quando o interpreto litteralmente, como a sperança da vinda exterior do Rei ido, vinda que, sem nosso exforço, milagrosamente nos haja de salvar.
[…]
Não é de fora, é de dentro que apparecerá D. Sebastião […]”

– Fernando Pessoa, Sebastianismo e Quinto Império, pp.74-75.

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s