Portugal precisa de uma Monarquia?

Saiu hoje no jornal i e depois teve reflexo no Publico o manifesto de um grupo empenhado de monárquicos que aproveitou o dia 1º para marcar a necessária posição dominante do movimento monárquico.

Os subscritores rejeitam a “resignação” e afirmam que, perante “uma ameaça de perda de soberania” do país, “há alternativa”. “Portugal precisa de uma Monarquia”, pode ler-se no manifesto, que diz ainda que é preciso “um chefe de Estado que esteja ao serviço da nação e que não se sirva dela”. 

A posição dos monárquicos é bem conhecida e documentada não sendo qualquer surpresa que a defesa centenária da democracia em torno do Chefe  da Casa Real seja uma posição marcada no coração de cada monárquico.

Mas à chamada de atenção que constitui a título do artigo: “Portugal precisa de uma Monarquia” devemos reafirmar que Portugal precisa é de uma Democracia que respeite o povo e que o povo que se reveja nas Instituições do Estado.O Estado são os portugueses e a figura do Rei é apenas a formalização desse facto, tão bem patente nos ultimos 800 anos da História dos portugueses.

Devemos portanto Instaurar a Democracia Restaurando a Monarquia contestar isso é negar a existência de Democracias mais respeitadas pelos seus povos na Europa e negar a existência de Portugal antes de 1910.

Ricardo Gomes da Silva

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

One Response to Portugal precisa de uma Monarquia?

  1. JF says:

    Divulgue e adira ao nosso projecto que tem como objectivo que haja um referendo para que possamos escolher se queremos uma Monarquia ou Republica.

    Esta é a nossa ideia:
    Criar um Movimento denominado Alvorada, que reúna monárquicos de todo o País, em torno da ideia da restauração da Monarquia em Portugal.
    Quando este Movimento já tiver um número apreciável de monárquicos activistas, deles serão escolhidos vinte e dois, um por cada distrito nacional que, por sua vez, escolherão e coordenarão representantes da Alvorada em cada um dos concelhos do distrito que representam.
    Os vinte e dois representantes dos vinte e dois distritos de Portugal reunirão, quando oportuno, numa capital de distrito previamente escolhida. Aí se consensualizarão em torno de uma Convenção Nacional.
    Esta Convenção, coordenadora de todas as distritais, desencadeará inúmeras actividades, de entre as quais, uma das primeiras, estimamos que seja a organização de uma gigantesca manifestação monárquica a Lisboa, vinda de todas as distritais, numa verdadeira onda azul e branca, para, em frente do Palácio de Belém e da Assembleia da República, exigir que a revisão constitucional que se avizinha, contemple a possibilidade da realização de um referendo nacional sobre o regime que nos deverá governar daqui em diante, a República ou a Monarquia.
    Esta manifestação da Alvorada será precedida da devida preparação de material de propaganda, como a fundação de sites, a construção de cartazes e a impressão de folhetos.
    Se é monárquico e acredita neste sonho, JUNTE-SE A NÓS.
    Lembre-se do que disse o poeta, “Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce!”.
    Esta é a nossa ideia:
    Criar um Movimento denominado Alvorada, que reúna monárquicos de todo o País, em torno da ideia da restauração da Monarquia em Portugal.
    Quando este Movimento já tiver um número apreciável de monárquicos activistas, deles serão escolhidos vinte e dois, um por cada distrito nacional que, por sua vez, escolherão e coordenarão representantes da Alvorada em cada um dos concelhos do distrito que representam.
    Os vinte e dois representantes dos vinte e dois distritos de Portugal reunirão, quando oportuno, numa capital de distrito previamente escolhida. Aí se consensualizarão em torno de uma Convenção Nacional.
    Esta Convenção, coordenadora de todas as distritais, desencadeará inúmeras actividades, de entre as quais, uma das primeiras, estimamos que seja a organização de uma gigantesca manifestação monárquica a Lisboa, vinda de todas as distritais, numa verdadeira onda azul e branca, para, em frente do Palácio de Belém e da Assembleia da República, exigir que a revisão constitucional que se avizinha, contemple a possibilidade da realização de um referendo nacional sobre o regime que nos deverá governar daqui em diante, a República ou a Monarquia.
    Esta manifestação da Alvorada será precedida da devida preparação de material de propaganda, como a fundação de sites, a construção de cartazes e a impressão de folhetos.
    Se é monárquico e acredita neste sonho, JUNTE-SE A NÓS.
    Lembre-se do que disse o poeta, “Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce!”.

    ADIRA: http://www.facebook.com/pages/ALVORADA-O-Regresso-da-Monarquia/357716540924598

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s