Um Presidente que “não defende os portugueses”

O empresário Joe Berardo diz que Cavaco Silva não dignifica o compromisso eleitoral assumido quando tomou o cargo de Chefe de Estado.mais uma voz crítica que se junta ao coro crescente de criticas à passividade cúmplice que o Presidente tem assumido num período critico de sobrevivência nacional.

Neste caso mais recente Berardo é conciso é definir o principal motivo para o fracasso da presidência da Republica:Não “defende os portugueses” 

O principal cargo de um Chefe de Estado é defender os interesses do povo, muitas vezes contra poderes legitimamente eleitos.Uma voz presente com que se pode contar nos tempos mais austeros.O Palácio de Belém tem provado na sua história ser o elo mais fraco de um regime que pretende a perfeição representativa.Para além de cara (Cavaco Silva custa 5 vezes mais do que o Rei de Espanha ) a República tem sistemáticamente falhado o compromisso de continuidade na defesa dos interesses nacionais.A recente crise de 2008 é apenas mais um capítulo na longa história de falhas que legitimam ditaduras.Um erro que nenhum Rei pode cometer ou cometeu na longa História de Portugal

Resta a cada um de nós,quando já “ninguém defender os portugueses”…quando já não houver respeito pela Democracia, escolher se quer outro delfim que escolha por nós ou um Rei que nos deixe escolher.

A mesma questão que enfrentaram os portugueses de 1640, cumpre-nos assumir

Joe Berardo pede a demissão do chefe de Estado

“O Presidente da Republica é um pouco responsável por muita coisa que aconteceu até agora”, disse o comendador à agência Lusa, acrescentando: “Acho que o Presidente da República devia pedir a resignação”.

Não tem conseguido manter o compromisso de “defender os portugueses”, nem explicar o seu envolvimento em algumas situações polémicas, pelo que deve “pedir a resignação” do cargo.

Cavaco Silva é também responsável por “uma estratégia danosa para o futuro de Portugal, era tudo empréstimos e realmente pensava que não tínhamos que pagar esta dívida”.

“O nosso Presidente da República, não sei por quanto tempo, vai ficar muito zangado, mas não estou preocupado com o PR, estou preocupado é com o que está a acontecer a Portugal, que não há maneira de dar a volta por cima”, acrescentou Joe Berardo.

O empresário justifica o pedido de resignação, dizendo que Cavaco Silva está “relacionado com o BPN, ganhou dinheiro, e isso nunca foi bem explicado aos portugueses”, e tinha encontros com Oliveira e Costa (antigo responsável do BPN), um “amigo de longa data e homem do fisco do tempo” dos seus governos.

“Vi o Presidente da República dizer publicamente que o Dias Loureiro (antigo ministro e responsável do BPN) era uma pessoa honesta, em quem tinha confiança, mas já saiu“, referiu ainda o comendador.

Segundo Joe Berardo, enquanto governante, Cavaco Silva, defendeu também medidas que prejudicaram o setor das pescas de Portugal e “agora diz que o Governo devia lançar-se pelo mar”.

Por isso, considera que Cavaco Silva é também responsável por “uma estratégia danosa para o futuro de Portugal, era tudo empréstimos e realmente pensava que não tínhamos que pagar esta dívida”.

“Se alguém é responsável pelas coisas com as quais os portugueses estão a ser penalizados, não tem outro caminho senão pedir a resignação”, argumenta, realçando que “uma coisa é ser economista e outra é ser dirigente”.

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

One Response to Um Presidente que “não defende os portugueses”

  1. Pingback: Demagogia presidêncial « omantodorei

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s